EDUCAÇÃO




A conceção do espaço educativo, na contemporaneidade, merece ser alargada e tornar-se num conceito de expansão, inclusão e reflexão intencional de participação e ativação de comunidade(s).
 
A importância do aluno (individual) como projeto central do(s) espaço(s) educativo(s), bem como o envolvimento de todos os atores com participação ativa e sustentada neste processo de ensino-aprendizagem ou a aplicação de conceitos territoriais ao espaço escolar e vice-versa, são aspetos conceptuais de relevância para uma escola que se precisa pensada para cada aluno e não para a existência virtual e infundada de um aluno médio padronizado.
 
Para a construção de uma escola de qualidade que se quer assente na criatividade e nas potencialidades do aluno e do território, o Município tem um papel essencial por estabelecer um padrão de proximidade e complementaridade ao(s) processos educativos definidos por um Ministério que estabelece linhas de ação nem sempre exequíveis tendo em conta as características territoriais, demográficas e sociais específicas.
 
O Município assume um papel de responsabilidade e acompanhamento na construção do projeto educativo municipal que intenciona a melhoria objetiva dos resultados, a transmissão de melhores ferramentas para um futuro empreendedor e socioeconomicamente estimulante, a partilha do território como forma de aprendizagem e glocalização, entre outras formas de fomentar o conhecimento e o sucesso escolar.
 
 » Mais informações em www.escolasdobidos.com
 
Vídeo - Escolas do Futuro em Óbidos

 

Print Friendly and PDF